Vida de Cristo

JESUS: O PACIFICADOR
(Mateus 5:9)

CAPITULO 7
PACIFICADOR: O QUE E?

Nas manchetes do jornal, de qualquer dia, podemos ler sobre guerras, ódio, violência e crimes. No meio de tanta confusão, seria tão bom achar um lugar de refúgio, um lugar de paz e tranqüilidade, um lugar de proteção, um verdadeiro paraíso aqui na terra. Tal lugar existe, e melhor, é acessível a todos. Este lugar de paz está em Jesus e quem cria este lugar de paz é o próprio Jesus. De fato, Jesus é a nossa paz.

A idéia bíblica de paz é reconciliação. Não é somente cessar fogo, mas unir os exércitos. Não é somente desistir de brigas em casa, mas começar a amar. Não é somente fechar as portas ao ruído na rua, mas encontrar uma tranqüilidade interior de espírito independente da confusão ao seu redor. Paz verdadeira é quando a amizade esta restabelecida entre você e Deus, os outros e si mesmo.

Neste século já vimos a prova desta verdade de forma nítida, porém, triste. Com o fim da União Soviética, a Europa Oriental explodiu em guerras civis em muitos países. Antes, por muitos anos, eles viviam numa paz aparente. Agora, livres do poder dos soviéticos que os dominavam, muitos grupos étnicos voltaram a expressar o ódio que tinham guardado o tempo todo e a matança mútua voltou. Só há paz verdadeiro, quando o amor toma o lugar do ódio. O pacificador é aquele que trabalha para espalhar esta paz na vida das pessoas.

JESUS NOSSO EXEMPLO:

Isaías profetizou a respeito de Jesus: "O Seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz, para que se aumente o Seu governo e venha paz sem fim sobre o trono de Davi e o Seu reino" (Isaías 9:6,7). Isso nos ajuda a entender o grande plano de Deus para estabelecer a paz entre homens aqui na terra. Este plano foi chamado "o mistério" e "o eterno propósito" e era nada menos que unir todas as pessoas num reino de paz, amor e união por meio de Jesus, o Rei. Isaías 11:1-10, falando deste reino em termos simbólicos, descreve assim: "...o lobo habitará com o cordeiro" e "não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar." Veja bem que a paz verdadeira só se realiza quando pessoas conhecem o Senhor, e isso vem por meio de Cristo.

Efésios 2:12-14 mostra como Jesus é o grande pacificador. Leia este trecho e veja como Ele destruiu a inimizade e uniu os dois, judeus e gentios, em um só corpo. O efeito que Jesus tinha é maravilhoso. Pessoas de diferentes culturas, línguas, raças, religiões, costumes - que tinham uma história de guerra após guerra - e Jesus os levou a ser irmãos amados. O instrumento que Ele usou foi a cruz do Calvário. já tive um sonho em que imaginava Jesus andando por um deserto. ~ sua frente estava tudo morto e não havia nada verde. Mas continua andando e por onde passava, ia deixando beleza e harmonia. O deserto se transformou num verdadeiro jardim: pássaros cantando, flores brotando, água correndo, pastos verdejantes. Na realidade, foi exatamente isso que Jesus fez, mas em termos espirituais.

Jesus abraçou o pior pecador, tocou no leproso mais feio purificou a prostituta mais desprezada, pegou todas as classes de gente e os fez uma bela família para Deus. Jesus pagou um preço alto mas viu a missão de pacificador como a prioridade da Sua vida.

APLICAÇÃO:

A tarefa do pacificador é reconciliar os homens com Deus, com os outros seres humanos e consigo mesmo. Quando Jesus falou estas; palavras, o mundo estava dividido. Raça odiava raça, nação odiava~ nação, pessoas de uma religião odiavam as de outra religião. O exemplo disso era o confronto entre judeu e gentio. O judeu da~ graças a Deus pois não era gentio, escravo ou mulher. Ele despreza~ os samaritanos. Quando viajava, andava muitos quilômetros a mais só para não entrar em contato com os samaritanos.

Hoje em dia há preconceito entre preto e branco, rico e pobre educado e analfabeto, jovem e velho, norte e sul, oeste e leste comunista e capitalista, homem e mulher. A natureza humana não mudou muito. O cristão deve ser o instrumento de Deus para estabelecer a paz entre pessoas de todo e qualquer grupo. Infelizmente até pessoas que se chamam de cristãos, em vez de fazerem a paz, às vezes promovem a divisão e separação. Todos nós devemos ter vergonha desta situação, que tanto atrapalha o crescimento do reino d Cristo. Vamos dedicar as nossas vidas a fazer a paz. Assim seremos filhos de Deus que nos dá a paz.

Quando Jesus orou ao Pai a favor dos Seus discípulos na noite que foi traído, Ele rogou que "todos sejam um, e como és tu, ó Pai, e~ mim e eu em ti, também sejam eles em nOs, para que o mundo creia que tu me enviaste" (João 17:21). E hoje em dia quando os descrente observam a multidão de denominações diferentes, cada um dizendo que está seguindo a Jesus Cristo, não é de se admirar que muitos não querem saber da mensagem. Esta falha já chegou ao absurdo na história, com "cristãos" matando "cristãos. Chega com isso! ( pacificador luta, defende, promove paz e não divisão. Ao cristão foi dado a tarefa de criar a paz, quer dizer, efetuar reconciliação entre homens. "Ora, tudo provém de Deus que nos reconciliou conSigo mesmo por meio de Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação, a saber, que Deus estava em Cristo, reconciliando conSigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiando a palavra de reconciliação. De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermedio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus" (2 Corintios 5:18-20).

Ser pacificador quer dizer evangelizar, contar as boas novas do amor de Deus e perdão dos pecados através do sacrifício de Jesus. A solução para as brigas em casa, ódio entre raças, contendas entre pessoas é o evangelho. Duas pessoas si, entram em comunhão com Deus, quando estão em comunhão um com o outro. A paz não vem por meio de partido político, sistema econômico, uma bandeira nacional, nem por meio das Nações Unidas. Jesus é que dá a paz (João 14:27). Nossa tarefa é divulgar a paz que Cristo dá. Isto é trabalho para todos nós.

Como Jesus dedicou Sua própria vida em fazer a paz, vamos nós também dedicar as nossas vidas em fazer com que haja paz no mundo, mas uma paz verdadeira e eterna, homens reconciliados com Deus, por meio de Jesus Cristo.

AUTO EXAME: Responda estas perguntas para medir seu pacifismo.
    1. Você tem paz com Deus?
    2. Você vive em paz consigo mesmo?
    3. Você vive em paz com seu próximo?
    4. Você participa e promove uma divisão ou denominação religiosa?
    5. Você tem falado do evangelho com alguém esta semana?
    6. Você gosta de ver uma briga entre pessoas?
    7. Quando alguém está com raiva de você, você fala com ele para resolver o problema?
    8. Quando você tenta ajudar duas pessoas que têm problemas entre si, você fala sobre Cristo a elas?
    9. Você toma a iniciativa para resolver conflitos?
    10. Você tem levado alguém a encontrar a paz que está em Cristo?

Voltar ao inĂ­cio da pagina