As Lições Sobre o Espírito Santo

COMPREENDENDO AS PESSOAS

I. INSTRUÇÕES BÍBLICAS

    Mt 18:15-17 "Se o seu irmão pecar contra você, vá e, a sós com ele, mostre- lhe o erro. Se ele o ouvir, você ganhou seu irmão. Mas se ele não o ouvir, leve consigo mais um ou dois outros, de modo que 'qualquer questão seja decidida pelo depoimento de duas ou três testemunhas'. Se ele se recusar a ouvi-los, conte à igreja; e se ele se recusar a ouvir também a igreja, tratem-no como pagão ou publicano.

    Lc 17:3-4 "Se seu irmão pecar, repreenda-o e, se ele se arrepender, perdoe-lhe. Se ele pecar contra você sete vezes no dia, e sete vezes voltar a você e disser: 'Estou arrependido', perdoe-lhe".

    Pr 15:1 A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.

    Tg 1:19 Sejam todos prontos para ouvir, tardios para falar e tardios para se irar,

    Lc 12:13-14 Alguém da multidão lhe disse: "Mestre, dize a meu irmão que divida a herança comigo". Respondeu Jesus: "Homem, quem me designou juiz ou árbitro entre vocês?"

II. INSTRUÇÕES E IDÉIAS ERRADAS

    Rogeriano : "eu entendo"..."Compreendo..." mas não aconselha.

    Freud explica: "tudo é fantasia sexual com os seus pais"
    Psicologia: "comportamento pecaminoso é só a consequência de fatores psicológicas. Eu sou o que sou por causa do ambiente. Pecado é só uma doença mental."

III. IDÉIAS ERRADAS DOS PSICOLÓGICOS CRISTÃOS

    Tudo é simples, preto e branco, 1-2-3 pronto!
    A solução de todo problema é dizer: É pecado, arrependase.

    Pecado é exclusivamente comportamento mal.
    Descubra o que está fazendo errado e deixe de fazé-lo.

IV. UMA ILUSÃO COMMUM

    Pessoas se iludem pensando que o alvo da vida é a felicidade pessoal e a auto-realização. Dizem: "Você pode sentir, pensar, fazer o que quiser, só que não deve prejudicar a ninguém." ou "Deus quer que seja feliz. Qualquer coisa que me impede nisso não é de Deus."

V. A VERDADE

    Não é que não preciso satisfazer as minhas necessidades, mas que aquilo que realmente satisfaz é obedecer a Deus. A autoridade máxima para decidir o rumo da vida é a Palavra de Deus. Em termos práticos, a pergunta mais importante é : "Quem está em controle da sua vida? Quem está no centro? Você ou Jesus? (Fl 1:21)

VI. DA ILUSÃO PARA A VERDADE

    Isso é o propósito de conselhamento Bíblico. Aconselhamento não é mecânico (como consertar uma televisão), nem apenas relacionamentos (ser amigos ou companheiros). Exige relacionamentos de amor e compreensão do funcionamento do ser humano. Nosso trabalho como conselheiros é de mudar os pensamentos: Em vez de pensar : quero fazer o que me agrada; quero me realizar; quero sentir bem; quero ser feliz, começa a pensar : quero ser como Cristo; quero sempre fazer a vontade de Deus.

    O segundo pensamento leva a pessoa ao bem-estar. Quem tem como alvo, o de ser feliz, nunca o realizará. O alvo precisa ser de viver de modo agradável perante Deus. Então a motivação da pessoa se torna: "porque quero resolver o problema? para ser feliz? ou para ser mais como Deus? para poder adorá-lo e serví-lo melhor" (Hb 3;15,16).

    Nosso alvo é de levar as pessoas à maturidade espiritual e psicológica (Cl 1:28) Maturidade envolve: 1. obediência imediata a Deus e 2. crescimento do caráter no longo prazo (transformação) para ser como Cristo.

    VII. O ALICERCE DE TUDO É JUSTIFICAÇÃO EM CRISTO
    Deus me aceita, nao por meu desempenho mas por causa do desempenho de Jesus (Tito 3:5). Isso me leva ao crescimento e obediência voluntária, motivada pela graça e nao o medo (Rm 8:1,31-39). Se eu não acreditar nisso, buscarei valor na aprovação das pessoas, que sempre leva a frustração, medo , raiva, ansiedade! Deus já me aceitou! (2 Co 5:14). Algun dia serei glorificado. Serei como Ele é. Até chegar aquele dia, vou andar no caminho de obediência, sempre crescendo em Cristo.

VIII. COMPREENSÃO DOS PROBLEMAS

    Se eu compreender como as pessoas causam problemas,tenho mais chance de ajudar resolvê-los.
      A. NECESSIDADES PESSOAIS
        1. Físicas - o necessário para manter a vida (alimento, abrigo, roupa)
        2. Pessoais - o necessário para manter a vida. São duas necessidades pessoais básicas:
          a. Significado (valor, importância, propósito na vida, realização como uma pessoa)
          b. Segurança (amor, esperança, certeza que as necessidades físicas serão supridas amanhã).
        3. Quem não consegue estes morre. Quem compreende que tem valor e é seguro em Cristo e começa a viver assim em obediência terá bem estar independente das circunstâncias. Tem razão para viver.
        4. No aconselhamento, se posso ajudar a pessoa a ver as suas necessidades verdadeiras, posso orientá-la a buscar outros métodos para obter o que precisa.
        5. Nunca deixaremos de precisar de ter valor e segurança. Podemos eixar as outras coisas se criarem problemas ou se há outra maneira para satisfazer as necessidades verdadeiras.
        6. A diferença entre necessidades e desejos:
          a. Necessitamos significado e segurança
          b. Desejamos aprovação, beleza, dinheiro, bens, boa forma, saúde, reconhecimento, sucesso, família boa, amigos, marido fiel, ministério frutífero, etc.
          c. Se eu não tiver o que quero, posso sofrer mas não morrerei. Eu posso viver a vida abundante sem ter tudo que desejo mas não posso viver sem satisfazer as necessidades.

      B. MOTIVAÇÃO é a força que me leva agir para satisfazer as necessidades. Eu faço as coisas, me movimento, trabalho, luto para ser uma pessoa de valor. Mas o que é que eu faço? Em que direção me movimento? O que é importante para mim? Quais as coisas em que me envolvo? A resposta não depende das necessidades nem da minha energia, mas naquilo que eu acho vai satisfazer estas necessidades. Por exemplo:

        1. uma criança cujo pai gosta de esportes.
        2. a filha de uma mãe rixosa
        3. o pai que acha que dinheiro dá segurança
      C. CRENÇA BÁSICA - Coisas que acredito que me leva a escolher o comportamento necessário para alcançar os meus alvos. Veja alguns erros comuns: "Eu terei valor se:
        tiver dinheiro,
        fizer sucesso,
        sou aprovado por pessoas importantes,
        tiver bons filhos,
        nunca errar,
        tiver reconhecimento do meu serviço,
        trabalhar bem."

      "Eu serei seguro se:
      todos me aceitarem,
      tiver um marido que me ama,
      não for criticado,
      ninguém me rejeita."

      D. COMPORTAMENTO QUE LEVA AOS ALVOS
      Eu tenho o alvo, creio que sei como chegar ao alvo, decido em ações que me levarão ao alvo.

      E. ALVOS
      Neste ponto temos problemas: Quando não alcanço os alvos, vem a frustração, raiva, depressão, ciúmes. Sinto ameaçado porque minhas necessidades não são realizadas. (pessoas matam para não morrer de fome).

        1. Uma mulher crê que sua segurança depende do amor do seu marido. Ela vai tentar tudo para conquistar e manter este amor mas não sabe como. Ela cozinha bem, cuida dos filhos, mas negligencia a sua aparência e não o recebe bem quando ele chega do trabalho. Aí vem problemas. O marido não responde ao amor dela. Os alvos dela não são alcançados. Ela tenta outras coisas, lê livros sobre sexo, faz academia, etc. Tudo bem mas há 2 problemas:
          a. Talvez seja impossível ganhar o amor do marido. Então como fica a seguranca dela? Será que devem se divorciar?
          b. A motivação dela é egoista e manipuladora. Ela está usando pessoas para satisfazer as suas necessidades.
        2. O ideal seria reconhecer que Cristo satisfaz as necessidades. Agora, sirva o outro para ajudar ele também chegar perto de Cristo.

      F. REALIZAÇÃO PARCIAL E TEMPORÁRIA
      Se não reconhecer a verdade, até quem alcança seu alvo, não será realizado.
      Jo 4:13,14 - somente relacionamento com Cristo realmente nos satisfaz. Qualquer outro alvo é parcial e temporário e leva mais cedo ou mais tarde ao:

      G. SENTIMENTO DE VAZIO
      Agora começa tudo de novo

    IX. RESOLVENDO PROBLEMAS
    Primeiro é o diagnóstico e depois o tratamento. No modelo do ser humano, os obstáculos aos alvos levam á frustração. Obstáculos são coisas que impedem a gente no realizar dos alvos e levam à frustração. São três tipos de obstáculos:

      1. alvos fora do alcance ............frustração (auto culpa)
      2. circunstâncias externas ......frustração (ressentimento)
      3. medo de fracassar...................frustração (ansiedade)
      Culpa, ressentimento e ansiedade criam tantos problemas
      A. Alvos fora do alcance levam ao sentimento de culpa. Como o filho do pai muito crítico. Ele creu que a segurança só vinha com perfeição. Ele se casou com uma mulher boa mas franca. Ele se odeia a si mesmo, sente culpa de si mesmo quando é criticado. Se ela for doce é pior porque ele acha que não merece a doçura.

      B. Circunstâncias externas levam ao ressentimento. Como Israel no deserto quando quis matar Moisés que os libertou da escravidão. "Eu podia alcançar os meus alvos se não fosse por fatores externos. Se você me frustrar nos meus alvos, vou ficar com raiva de você.

      C. Medo de fracassar leva à ansiedade. Por medo, a pessoa fica indeciso e nem tenta. Por isso ela já fracassou.

      D. Tudo isso leva a pessoa a ser neuróticafugindo das coisas que ameaçam. Ela protege a si memso para ser segura.

      E. Qual é a solução para os obstáculos que frustram meus planos de alcançar os meus alvos?
        1. Tirar os obstáculos? Não, porque vivemos num mundo imperfeito cheio de pessoas imperfeitas.
        2. Explodir todos os obstáculos? Não, porque isso vai ferir as pessoas.
        3. Reconhecer que o amor de Deus é suficiente para satisfazer todas as minhas necessidades? Sim!

    X. O ALVO DO ACONSELHAMENTO No mundo o alvo é buscar o bem estar do homem que é felicidade pessoal, e quem decide é o homem. Para o cristão, o bem estar do homem é ter um bom relacionamento com Cristo.

      A. Às vezes o peso da vida aumenta e tem que aumentar. Alguém diz: "A vida era mais fácil quando não era cristão." O que devemos mudar no modelo do ser humano? Não as necessidades nem a motivação mas a crença básica. Evitamos os problemas se a crença básica da pessoa se ajusta com a verdade divina revelada. A pessoa bem ajustada é quem depende só em Deus (e o que Deus dá) para seu significado e segurança, Vamos mudar o que a pessoa realmente crê.

      B. Rm 12:2 "pela renovação da mente", não pelos sentimentos, comportamento ou circunstâncias.
        1. Cristo é a razão de viver : mente
        2. Seja uma boa esposa : comportamento
        3. Para agradar a Deus, sirva e não manipule o marido: o alvo
        4. Se ela for amada ou não pelo marido, ainda pode ser uma pessoa feliz e realizada.
      C. Temos que realmente acreditar que Cristo e a vida nEle satisfaz todas as nossas necessidades. Será que acreditamos o que Deus prometeu?
        Fp 19. O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus.

        Mt 6:33,34 Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas lhes serão acrescentadas. Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo.

        Fp 4:6 Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem os seus pedidos a Deus

        Rm 8:31 Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que não poupou a seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos dará, juntamente com ele, gratuitamente todas as coisas? 35? Quem nos separará do amor de Cristo?...

        Ef 2:10 Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazer boas obras, as quais Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos.
      D. Jesus morreu para si mesmo (Jo 12:23-26. Ele veio para servir e não para ser servido (Mt 20:28). Ele se rendeu totalmente à vontade do Pai (Mt 26: 38- 42). Jesus nos ensinou com as palavras e o seu exemplo que a vida de sucessonão émotivada pela vontade própria.

      E. Será que a vida de Jesus foi um sucesso? Quais foram os seus alvos? Ele enfrentou obstáculos? Ele sentiu ressentimento e ficou agressivo por causa destes obstáculos? Como ele tratou as pessoas? Em João 8:1-11, Jesus enfrentou um grupo de pessoas auto suficientes e agressivas e também uma adúltera. Como ele os tratou? Ele sabia que os seus pecados estavam martelando os pregos nas suas mãos. Mas como ele os respondeu? Com palavras suaves ou duras?

      F. Quando falhamos, ficamos com raiva, indignados, com auto-piedade. Mas qual o problema? É egoismo! Mesmo quando a pessoa se esforça para ser simpática, ela pode estar se enganando, pensando que será feliz se apenas conseguir controlar a situação. Tiago 4 identifica a raiz de problemas entre pessoas - cobiça, egoismo, orgulho. A solução dos problemas vem quando a pessoa nega a si mesmo e segue a palavra e exemplo de Jesus. Qualquer outra solução será parcial ou temporária.

    XI. PASSOS NO ACONSELHAMENTO:

      A. Identificar os sentimentos que causam os problemas.

      B. Identificar o comportamento que causam problemas.

      C. Identificar pensamentos ou crenças errados que geram estes sentimentos e comportamentos negaticos..

      D. Instruir a pessoa nos pensamentos bíblicos (mudar a crença básica).

      E. Conseguir compromissos para obedecer a Deus. Sugerir e planejar um comportamento bíblico.

      F. Identificar os sentimentos positivos que resultam da mudança.

      Nota: Este modelo do ser humano foi tirado do livro UNDERSTANDING PEOPLE por Lawrence Crabb.


    Voltar ao inĂ­cio da pagina