As Lições Sobre o Espírito Santo

AJUDANDO O IRMÃO REALIZAR SEU POTENCIAL

INTRODUÇÃO : Como uma semente, cada um tem escondido dentro de si a capacidade de um bom desenvolvimento. Nós queremos inspirar neles a grandeza de ser tudo que podem ser . Pelo menos dois fatores são importantes - motivação e ambiente.

    1. Motivação : Pessoas são motivadas de dentro e de fora, mas todos já estão motivadas para alguma coisa. Uma criança talvez não seja motivada para estudar mas vai passar horas jogando futebol. Nosso desafio não é tanto de transformar a pessoa mas dar a ela direção boa.

    2. Ambiente : Como a semente, todo o bem que está dentro só vai se manifestar se for colocado num ambiente propício para crescimento. Nós queremos criar este ambiente. Considere algumas coisas importantes que nós podemos fazer para motivar e criar o ambiente propício para crescimento.

I. VAMOS ESPERAR O MELHOR DOS OUTROS

    A. Procure sempre encontrar o lado bom de todos e construir em cima disso.

    B. Pessoas que gostam dos outros e acreditam que eles têm boas intenções vão inspirar o melhor. Ao contrário, o líder que é o tipo policial, sempre procurando o pior vai encontrar o pior e vai descobrir que as pessoas são defensivas, fechadas e que as portas do desenvolvimento interior vão fechando.

    C. Um exemplo : Num colégio, uma prova foi dada a todo aluno. No próximo ano, os professores foram dados uma lista dos nomes dos que fizeram as notas melhores. No fim daquele ano, estas crianças (na lista dos melhores) aumentaram as suas notas consideravelmente. Na realidade, a lista não era dos melhores mas era nomes escolhidos a toa. A única coisa que mudou, na realidade, foi a atitude dos professores que trataram as crianças como se fossem os melhores alunos.

    D. Concentre-se nos pontos fortes e não os pontos fracos das pessoas.

    E. Descubra talentos escondidos.

    F. Jesus agiu assim com seus discípulos:
      1. Mateus e Zaqueu Mt 9:9 e Lc 19:1-9
      2. A mulher adúltera Jo 8:1-11
      3. Simão seria chamado Pedro Jo 1:42
      4. Saulo/Paulo 1 Tm 1:12-16

    G. Hb 6:9

II. VAMOS CONHECER AS NECESSIDADES DAS PESSOAS

    A. Tomás Aquino: "Quando você quer converter um homem a sua visão, vá para onde ele está, tome-o pela mão e o guie até onde você está. Não fique longe, gritando. Não o despreze, chamando-o de idiota. Não o ordene vir até você. Começe onde ele está e vai em frente dali."

    B. Conheça a outra pessoa.
      1. Estude bem todas as suas necessidades.

      2. Lembre-se que todo comportamento tem uma causa. Procure descobrir esta causa.

      3. Descubra o que a pessoa crê.

      4. Faça perguntas a ele.

      5. Alguns pensam que liderança é dizer : "Siga-me, estou forte e sei mais que você". Mas liderança verdadeira diz "Conte-me de você."
III. VAMOS ESTABELECER PADRÕES ALTAS DE EXCELÊNCIA
    A. Meu pai: "Faça um trabalho, seja grande ou pequeno, faça bem-feito ou não faça nada."

    B. Um professor que ensinou em 5 colégios cada semana observou o diretor de cada colégio. Ele identificou três tipos:
      1. Um diretor se vestiu elegantemente, ficou distante dos alunos, muito profissional - seu colégio era bom

      2. Um era informal, amigável, brincava com as crianças - seu colégio era bom

      3. Um diretor tentou ser popular com todos, era relaxado - "não venha à reunião se não for conveniente", não era rígido em nada - seu colégio era ruim. Ele transmitiu : "Este colégio não é tão importante".
    C. Pais rígidos têm filhos mais seguros que pais relaxados demais

    D. Observaçãos sobre líderes fracos
      1. Têm medo de corrigir erros.
        a. Deve corrigir imediatamente os erros.
        b. Deve confirmar os fatos para não acusar falsamente.
        c. Seja específico - critique o comportamento e não os motivo.s
        d. Mostre as suas emoções.

      2. Têm medo de fazer as pessoas infelizes

      3. Têm uma necessidade de ser amados por todos, mas é mais importante ter a confiança das pessoas que a sua afeição

    E. As pessoas não ficam inspiradas quando não exigimos nada delas.
      1. Desafios inspiram. Jesus chamou os seus discípulos não para conforto e lazer mas para um caminho grande e árduo.

      2. As pessoas anseiam por uma causa nobre.

      3. Lazer tem pouca ligação à felicidade As pessoas mais felizes são pessoas motivadas por compromissos.

IV. QUANDO ELOGIAR E QUANDO REPREENDER

    A. Sugestões:
      1. Ensine os irmãos a evitar certos comportamentos e não evitar você.

      2. Queremos que tenham medo das consequências das suas ações e não de nós.

      3. De maneira objetiva, ensinamos que a vida é uma série de escolhas e estas escolhas trazem certas resultados.

      4. Não sejamos vingativos, cabeças quentes, descontrolados, chantagistas

      5. Comportamento mau exige correção imediata (Mt 16)

      6. Pare com a correção logo que o comportamento mal parar. Quer dizer, as consequências, a punição, deve ser o mais breve possível (2 Co 2)

      7. Se a correção não está funcionando, elogie pelo menos a ausência do comportamento mau.

      8. Pessoas são mudadas por intercâmbio pessoal em que transmitimos por palavras, tom da voz, gestos e expressões, nossa aprovação ou desaprovação do seu comportamento.

      9. O sentido de culpa é válido mas pode ser abusado. Por exemplo, a mãe que, com a desobediência da filha, chora, ferida, passa dias na depressão, cria uma filha desequilibrada. Isto é manipulação. Culpa saudável vem doconhecimento que erramos e isto nos leva a nos corrigir. Culpa neurótica permanece por muito tempo depois da correção e incapacita a pessoa em vez de ser construtiva.

      10. Nosso alvo não é de controlar as pessoas mas de apontar as consequências do seu comportamento e dar a eles a escolha.
V. CRIANDO AUTO-MOTIVAÇÃO
"Mais importante que ensinar a criança é dar à criança a vontade de aprender". Como criar auto motivação dentro da pessoa?
    A. Encorajando as pessoas a olhar para dentro até encontrar alvos e sonhos específicos.

    B. Ajudando as pessoas ficar com o seu próprio plano de vida. Os melhores motivadores não são os com o dom eloquência ou personalidade carismática que conseguem muitos seguidores para os seu projetos e planos. ( Estamos falando de discípulos de Jesus - pessoas que têm a mesma fé e propósito geral da vida.) Tais líderes trabalham como se os outros tivessem que ser empurrados, persuadidos, ameaçados para entrar na sua programação. O motivador esperto sabe que as pessoas têm certas crençascausas e que já estão comprometidas a certas direções em que estão andando. (Jesus disse aos discípulos de João : "Eu farei de vocês pescadores dos homens.")

    C. Não é assim: "Você tem que plantar a sua idéia na cabeça dos outros e depois fazer que eles pensem que a idéia foi deles." Isto é manipulação.

    D. Se importe com o que é importante para os outros.

    E. Queremos transformar pessoas - motivá-las a mudar - sem manipulação ou ameaças. Como ser um líder que inspira e ajuda e ainda deixar as pessoas livres? Uma maneira é perguntar:
      1. Em que você gostaria de ser diferente?

      2. O que é preciso para faze-lhe feliz?

      3. Em que maneiras você quer mudar o seu comportamento. Em que áreas você quer ser diferente?
    F. Pessoas se tornam aquilo de que você as encorajam a ser. Não aquilo em que você insiste que sejam. ( Jesus : "Vocês são o sal da terra e a luz do mundo.")
      1. Quando deixamos a pessoa definir os seus alvos, estamos dizendo:
        a. "Eu me importa com você e o que você quer"
        b. "Você deve estar pensando no futuro"
        c. " Nós estamos edificando um time em que todos possam se realizar pessoalmente."
      2. Conselho para pais: descubra os talentos dos filhos e guie-os nesta direção.
    G. É importante que estes alvos internos sejam expressos, verbalizados (a boa confissão).

    H. A.W. Combs :" A manutenção e melhoramento da nossa auto imagem são as motivações atrás de todo comportamento." Nossa tarefa é melhorar a auto imagem da pessoa. Se for uma imagem negativa, deixe pra lá. Vamos construir em cima das imagens positivas.

    I. Quando alguém já é altamente motivado, vamos encorajá-lo nos seus planos e não desestimulá-lo.
      1. Quando seu irmão está se esquentando de fervor na vida cristã, deve jogar lenha no seu fogo em vez de água.
        a. Alguém sonha: "Eu posso fazer algo para o Senhor. Posso ensinar uma aula. Fazer um bom trabalho. Dirigir os cânticos. Evangelizar um amigo. Pregar o evangelho. Atuar num comitê. Ser missionário. "

        b. Se você jogar água: " Quem você pensa que é? Você nunca conseguirá. Quem lhe deu permissão? Você tentou antes e falhou, falhará de novo."

        c. Se você jogar carvão : " Ótimo, que o Senhor o abençoe. Eu estou orgulhoso de você. Deixe-me saber se posso ajudá-lo. Deus irá usá-lo numa maneira grande . Eu orarei por você."

      2. Veja um exemplo disto: Em 1875, nasceu uma criança que sempre era doente e frágil. Era atrasada em aprender ler e escrever e era um aluno fraco. Quando cresceu, se dedicou a assuntos difíceis (hebraico) e, em música, era um gênio. Tocava o piano muito bem com 8 anos. Entrou na faculdade e ganhou o doutorado em filosofia, teologia e teoria de música. Com 30 anos de idade ele leu numa revista sobre missões na África : "Enquanto pregamos o evangelho a este povo eles estão morrendo de terríveis doenças". Ele parou a sua profissão de músico e entrou na faculdade para estudar medicina, fazendo planos de ir para África. Os amigos protestaram: "Se precisarem de ajuda, então levante fundos. Você não foi chamado para dar banho em leprosos com suas próprias mãos". Sempre haverá pessoas que nos desestimulam mas também há pessoas que nos encorajam. O homem se chamava Albert Sweitzer. Na faculdade, se enamorou com uma mulher, Helen e disse a ela: " Eu estou estudando para ser um médico na África. Você está disposta a passar a sua vida comigo na selva?" Ela respondeu " Eu vou estudar para ser enfermeira. Então, você não vai querer ir sem mim". Foram em 1913 e passaram 50 anos na África. Agora, quem motivou um homem a chegar à grandeza e quem tentou desestimulá-lo? Os amigos dele ou a srta. Helen?

VI. UM EXERCÍCIO PARA VOCÊ FAZER : É claro que Jesus é o melhor exemplo neste trabalho. Ele sabia identificar e desenvolver o melhor potencial dos seus discípulos. Então, leia os quatro evangelhos de Jesus e identifique o que foi que ele falou e faz para ajudar as pessoas crescer. Eu comecei uma lista para ajudar você pegar a idéia. Continue a lista de Mateus a João.

    Mt 4:18-22 Jesus invocou os instintos mais altos e as causas mais nobres. "siga-me e eu lhe farei pescador de homens." Eles responderam imediatamente.

    Mt 5-7 Ensinou o padrão de moralidade mais alta no mundo.

    Mt 8:18-22 Ele avisou abertamente e bem no início sobre as dificuldades e desafios. Não houve surpresas. Ele os desafiou a fazerem grandes sacrifícios pessoais.

    Mt 8:23-27 Repreendeu imediatamente a falta de fé deles.

    Mt 9:9 Ele viu possibilidades nas pessoas consideradas mais improváveis.

    Mt 9:10-13 Ele era fiel aos seus princípios sempre, mesmo sendo criticado, ele não se afastou dos desprezados da sociedade. Continou amando os pecadores. Quem Jesus quis impressionar? Os homens? Deus? Não, ele estava apenas agindo conforme a seu caráter. Será que ele parou para pensar -"Como isto vai aparecer ao de fora?" Não. Ele colocou as pessoas e as suas necessidade em primeiro lugar.

    Mt 9:35-38 Ele reconheceu a grande necessidade do rebanho espalhado. Sentiu a dor na sua compaixão e transmitiu esta compaixão aos discípulos.

    Nota: Algumas destas idéias foram tiradas do livro BRINGING OUT THE BEST IN PEOPLE por Alan Loy Mcginnis

    < Mt 10:1-4 Jesus aceitou a tarefa de trabalhar e desenvolver o potencial de todos os tipos de pessoas. E Judas. Jesus, que conheceu o coração dos homens, deixou Judas ter a tarefa de levar o saco de dinheiro.

    Agora, você continue...

Nota: Algumas destas idéias foram tiradas do livro BRINGING OUT THE BEST IN PEOPLE por Alan Loy Mcginnis

Voltar ao início da pagina